Pacote da educação promete dar até barco para o transporte escolar

24/04/06

   

 

O Ministério da Educação (MEC) adiantou as principais medidas do PDE (Plano de Desenvolvimento da Educação), que será lancado nesta terça (24), no Palácio do Planalto, em Brasília.

O pacote abrange todas as etapas da educação e inclui medidas típicas de um país extremamente carente na área e na infra-estrutura -- como garantir luz elétrica em todas as salas de aula (especialmente na zona rural) e fornecer barcos para o transporte escolar em áreas isoladas pelas águas.

Outra medida do PDE é fixar o piso nacional do magistério em R$ 850, com implantação total até 2010 -- o que significa que uma parcela importante da categoria recebe menos do que esse valor, que não chega a três mínimos. Representantes de trabalhadores na educação reivindicam mais: querem piso de R$ 1.050 para os docentes do ensino médio.

Saiba mais sobre o mínimo do magistério

Há outras medidas que indicam um Brasil num estágio mais desenvolvido: o governo vai criar um índice qualitativo para cobrar resultados das prefeituras, além de ampliar o alcance de suas avaliações nacionais impondo uma "provinha" a alunos que nem completaram 8 anos.

O PDE foi elaborado pela equipe do ministro Fernando Haddad e ajudou a convencer o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a mantê-lo no cargo, que era cobiçado pela atual ministra do Turismo, Marta Suplicy, com apoio de parte importante do PT.

A maior parte das medidas estabelece como data final de suas metas o ano de 2010 -- o último do atual mandato de Lula.

O quadro abaixo traz os pontos principais do plano.

  

  

 

Entre em contato